Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

sexta-feira, setembro 18, 2009

Assim na Terra como no Mar


A hora do reencontro voara entre ambos, inapelavelmente... ganhara asas e circulava na abóbada celeste.
Mas agora não restavam mais do que algumas escassas braçadas para os separar...
O barco baloiçava gentilmente sobre as ondas, ao alcance dos olhos e do coração.
Congratularam-se ambos, reconhecendo que o amor sabe respirar tanto debaixo de água como fora dela, conseguia caminhar assim na terra como no mar.

2 comentários:

Joana disse...

"...reconhecendo que o amor sabe respirar tanto debaixo de água como fora dela, conseguia caminhar assim na terra como no mar."

Adorei, pois é mesmo assim quando o amor é verdadeiro.

Passageiro do Tempo disse...

Belo texto...

Um grande abraço!!

P.S. Para quando um encontro fotográfico?? :))

Arquivo do blogue