Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

quinta-feira, dezembro 31, 2009

O Caminho

Nunca perdera o caminho, costumava gabar-se. Mas isso fora depois de ter criado tamanha confiança em si próprio que nada o poderia tocar ou afectar. Antes disso dera também ele passos hesitantes e inseguros.


E, em verdade se diga, só muito mais tarde compreenderia que o que realmente importava não era nunca perder o caminho, mas sim saber escolher o seu próprio caminho... Nem que para isso tivesse de ver rasgadas as suas pernas e feridos os seus pés pela incúria dos homens.

3 comentários:

a ALMA das IMAGENS disse...

...assim são os caminhos da alma.
Feliz 2010!!!!
Abraços

Passageiro do Tempo disse...

Há sempre aquele momento de viragem... em que percebemos o que realmente vale a pena... custe o que custar.... está excelente este teu texto....

Um grande abraço e um ano 2010 fantástico para ti!

Joana disse...

Concordo plenamente.

Beijocas

Arquivo do blogue