Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

quinta-feira, fevereiro 17, 2011

[O Indivisível]


" Sentámo-nos à beira do rio numa pequena enseada que dava para uma pequena ilha.
Ao mesmo tempo que fiquei petrificado e tenso com tudo o que me foi dito, senti uma grande comunhão com tudo o que via, as árvores, as águas que corriam, a brisa que soprava e... além não eram sómente as aves que rasgavam os céus, era eu também que as acompanhava...
O ancião que me tinha acompanhado olhava fixamente o céu sorrindo. Acompanhei o olhar dele na tentativa de saber o que o fazia sorrir. Embora não soubesse o que era, não deixei de me sentir estranhamente em casa à medida que olhava maravilhado o imenso azul.
- Foi de lá que viémos, e de lá um dia retornaremos... somos filhos das estrelas... lembra-te disso sempre, esta é a primeira lição. - Olhou-me e sorriu novamente.
- Vês além onde o rio corre entre as pedras? Imagina cada gota deste rio uma estrela naquele Universo além... - disse apontando para o céu - e imagina-te tu o seu guardião... não o seu dono, mas sim o protector deste pedaço de existência, deste pequeno Universo.
Olhei-o fixamente sem saber muito bem o que dizer, era imenso o número de estrelas de que ele falava, infinito talvez, só de pensar nisso ficava meio perdido, no entanto ele continuava a sorrir desconcertando-me um pouco.
- Não te assustes, - respondeu como se adivinhasse os meus pensamentos - no entanto tens de ter presente que se fores tu isto tudo, se fores tu também parte disto tudo, será muito mais fácil guiares-te a ti como a todos os outros no Caminho, porque a Parte será o Todo e, o Todo será a Parte. "

1 comentário:

Caçador de Palavras disse...

mais uma parte do todo que é essa grande noite que se vai desenhando na tua cabeça?

;-)

aquele abraço

Arquivo do blogue