Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

domingo, abril 01, 2007

2º andar direito


Uma luz acesa na janela de algum prédio no meu caminho afigura-se-me sempre como uma promessa de felicidade.

Ali há gente que vive e se chega à janela para espreitar cá para fora.

Eu parado na rua com o olhar cavado pela enxada da curiosidade planto a flor da imaginação no vaso vazio do momento.

Talvez ali viva a mulher com a qual não sonhei ainda mas que suspeito existir por aí algures... aquela que lê nos meus pensamentos a mesma fria e inultrapassável impossibilidade que eu leio nos dela.

5 comentários:

Passageiro do Tempo disse...

Nem sei, verdadeiramente, o que dizer... que fabuloso texto... uma história em tão poucas palavras...

Um grande abraço!!!

Laranjinha disse...

Talvez... Só talvez a felicidade more numa janela iluminada como essa...
Como é bom sonhar... *

legivel disse...

"... a imaginação no vaso vazio do momento" é a de plantar palavras onde elas nunca existiram e são valor acrescentado deste sítio.

abraço.

Lenita Nabais disse...

É sempre bom termos uma LUZ que nos indica o caminho certo, o caminho dos nossos sonhos!
Vai onde te leva o Coração!
Belo texto e foto!!! Parabéns e Boa Páscoa!!! Um abraço:)

Anónimo disse...

Simplesmente belo, o conjunto de palavras que juntas e moldas como se de uma obra perfeita se tratasse... Sinto-me rendida...
Como alguém um dia referiu "Vicias a alma"

Arquivo do blogue