Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

terça-feira, julho 15, 2008

A Temperança


A urgência do saber esperar banha a ansiedade dos emergentes desejos.
Ainda te lembras do Medo?
Poderás algum dia esquecê-lo?

4 comentários:

Sissi disse...

Sempre com textos profundos.
Medo?...
Será que existe?...

Passageiro do Tempo disse...

É claro que o esquecerei um dia... "águas passadas não movem moinhos", diziam os nossos avós... e bem...

Um abraço grande!

Ana disse...

o medo empurra-nos ou estanca-nos. Nunca. Nunca se esquece. as águas continuam a correr.

Marisa disse...

Fotos fantásticas e texto muito bonitos :)

Arquivo do blogue