Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

sábado, novembro 15, 2008

Odisseia


Em tempos idos, seria absolutamente impraticável viver uma vida normal. Muito pelo contrário! Seria pouco menos que impossível escapar a todo um excitante mundo de aventuras... os poetas invocariam musas, o destino dos heróis decidir-se-ia em concorridas assembleias de deuses e as maravilhas e os prodígios suceder-se-iam ao ritmo dos minutos que nunca descansam.

Lamentavelmente, hoje tudo isto mudou. Não sobra nenhum recanto inexplorado deste planeta... Onde resta actualmente um lugar onde se possam esconder monstros, ciclopes, sereias e feiticeiras? E se houvesse, com certeza, existiria bem perto um hotel de luxo, um campo de golf e um Spa.

Ah!, que tristeza viver num mundo em que todas as estradas vão dar a Roma!!!

2 comentários:

Passageiro do Tempo disse...

O desconhecido passou a ser conhecido... só nos resta nós próprios... partamos à descoberta de nós... a era chegou!

Grande texto.... um grande abraço para ti!

Joana disse...

Concordo com o passageiro do tempo, temos que ir à descoberta do nosso interior e enquanto nos descobrimos percebemos que afinal todos os caminhos que dão a roma têm um encanto especial que anteriormente, por mais vezes que os tenhamos percorrido, não tinhamos reparado.

Arquivo do blogue