Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

sexta-feira, outubro 31, 2008

Anfitrião


Por vezes as coisas parecem tão obviamente reais que se torna absurda a sua por demais evidente irrealidade.

Assim como dentro dum sonho podemos sonhar que estamos a sonhar, também em certas ocasiões podemos na vida real ter a sensação de que assistimos à nossa própria vida como um espectador privilegiado.

Nada mais difícil do que ser designado o anfitrião numa inesperada visita guiada à nossa própria vida.

Mas ao fim e ao cabo todos temos de estar nalgum lugar nalgum determinado momento, certo?

2 comentários:

Joana disse...

É tão bom quando "assistimos à nossa própria vida como um espectador privilegiado".

INANDOUTSHANTI disse...

Deviamos sempre assistir como se fossemos um espectador privilegiado, fariamos menos asneiras. Gostei deste teu cantinho

Arquivo do blogue