Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

quarta-feira, outubro 01, 2008

O Despertar da Madrugada


" Todos aguardavam pela anunciada miragem que na primeira madrugada de Outono se materializava no horizonte...
Seria a visão que enganava os sentidos? Ou os sentidos que enganavam o que víamos?
Pouco importava se era uma coisa ou outra, todos nós ali estávamos de pedra e cal para assistir ao fenómeno do "Despertar da Madrugada" como chamaram os primeiros aldeões do vale de Syre.
Todos nos mantivémos em silêncio... quando de repente lá bem longe, o reflexo do sol ao ser reflectido nas nuvens deu à Terra uma côr púrpura a tudo quanto tocava... era essa a côr do "despertar da madrugada" como os antigos tinham chamado... era essa a côr dos deuses e o sinal que tudo estaria em Paz por mais Um Tempo..."

1 comentário:

Caçador de Palavras disse...

sim, todos necessitamos do reconforto de algo familiar e confiável para podermos seguir o nosso caminho revigoradamente...

aquele abraço

;-)

Arquivo do blogue