Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

sexta-feira, dezembro 22, 2006

Um dia quisera eu ser Deus

Farei o meu Universo a minha mão cheia de grãos de areia que apanhei naquela praia deserta.
À noite, ao luar, irei espalhá-los para que a Luz que a lua liberta os toque um a um, tal como o meu mundo é tocado pela Luz do sol e das estrelas.
Cuidarei deles e farei habitar cada grão de areia com uma alma, à minha imagem.
Serei o Deus destes pequenos mundos que hei-de criar e dar Vida.
Eu serei cada grão de areia, eu serei todos aqueles grãos de areia que libertarei um dia. A minha alma estará repartida por todos eles... eu sou eles e eles serão eu próprio.
Eu serei o bem e o mal, a alegria e a tristeza, a paz e a guerra, a Luz e a escuridão, a noite e o dia, a morte e a vida... mas ao ser o seu Deus, serei um Universo de memórias e esperanças vãs, de crenças e descrenças, serei os lamentos das mulheres que pedem alimentos para os seus filhos, a verdade transformada em mentira... a vida que rouba outra vida...

Eu sei que o meu Universo, por quem hei-de repartir a minha alma, que farei existir e que darei parte da minha Vida, se desmoronará.

Um dia estarei mais sózinho que nunca e muito mais pobre...

Porque um dia... um dia quisera eu ser Deus.

2 comentários:

Caçador de Palavras disse...

um grande poder traz tb um grande responsabilidade... mas apenas se o coração estiver cheio de luz, e eu sei que com a Luz que existe no teu coração, nem seria necessario deixar o luar beijar os teus grãos de areia...

um grande abraço

Sandra Marques disse...

Sonhar é querer, é poder ir mais longe e conseguir. Podes não ser Deus, mas podes fazer muito pelo mundo que habitas ... as pessoas que cá moram precisam de luz e orientação interior.

Beijinhos e Feliz Natal!

Arquivo do blogue