Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

1 só céu


Todos gostamos da palavra "um".

Os U2 cantavam que há apenas um amor, um sangue e uma vida.

O Sting complementava que um mundo chegava para todos nós.

E quantas pessoas não ficaram já com essas melodias e palavras aprisionadas dentro da cabeça?

Quantas pessoas não ouviram estas canções na rádio e não passaram o dia a cantarolá-las?

Mas a verdade é que todas essas pessoas queriam uma única coisa: ser o número 1.

Todos queriam ser o número um da compaixão mas, sobretudo, ser o número um na lista dos donos da verdade, derrotando e humilhando todo o resto da humanidade pelo caminho.

E quantos campeões da boa vontade pode haver debaixo dum único céu? Ninguém se contenta em ser o segundo, pois este, dizem, é o primeiro dos últimos.

Espero que os U2 e o Sting ao menos tenham conseguido ser número um do top de vendas, já que não conseguiram fazer deste lugar um só mundo.

2 comentários:

Passageiro do Tempo disse...

Excelente texto... e somos, cada um de nós, únicos e isso bastaria para compreendermos que somos TODOS especiais.

Grande abraço meu amigo!

Sandra Marques disse...

Melhor seria se em vez de sermos unos nos unissemos para fazer deste mundo o mais belo planeta do universo, mas ... sim, cada um de nós tem algo único que só os olhos do amor consegue ver e fazer-nos sertirmos realmente especiais.
Beijinhos!

Arquivo do blogue