Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

quarta-feira, fevereiro 21, 2007

Sem fuga


Não adianta trocar de meio de transporte quando o perseguidor que pretendemos despistar somos nós próprios.


3 comentários:

sissi disse...

Sem fuga possível, quando se foge nós...quando a negra sombra da nossa imaginação nos persegue.
Abraço de alma
sissi

Passageiro do Tempo disse...

Na verdade todos nós estamos sós... sós connosco próprios...


Abraço meu amigo...

Sandra Marques disse...

É impossível fugir de nós próprios, mais vale olharmo-nos de frente em vez de nos tertarmos iludir.
Um abraço!!

Arquivo do blogue