Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Mais rápido que a própria sombra

Mais rápido que a própria sombra corri atrás de mim, cortando mato por entre as armadilhas ocultas na luz do dia.

Nunca me consegui alcançar... tenho más pernas para correr, mas uma rara astúcia para me despistar.

Cansado e faminto encostei-me à velha ponte dos tempos... fechei os olhos à noite que se avizinhava, escolhendo em seu lugar a noite dos meus pensamentos.

No fim de contas todos nós conhecemos um desfiladeiro secreto onde alguém nos conseguiu encurralar muito antes do nascer do sol.

2 comentários:

Passageiro do Tempo disse...

Mas há um novo dia... todos os dias... essa é a promessa....

Abraço grande!

Sissi disse...

Esta ponte tem realmente magia...
Uma magia que se sente e se Vê...
captado na perfeição, pela tua camera e o teu olhar.
Em relação ao texto...realmente consegues caçar e aprisionar as palavras... onde elas estão que não ac encontro para descrever o quanto este trabalho me encantou?...
Abraço de alma
Sissi

Arquivo do blogue