Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

terça-feira, fevereiro 20, 2007

Demanda


Para quê viajar até onde os olhos não alcançam, se estamos todos de passagem?

Qual a utilidade de experimentar o exotismo de outras culturas, se as vemos sempre através dos binóculos invertidos dos nossos preconceitos?

De que serve conhecer o mundo de lés a lés, se não nos conhecemos a nós próprios?

Estou convencido de que a verdadeira viagem nos levaria simplesmente até ao outro lado do espelho.

4 comentários:

Sandra Marques disse...

De que vale guerrear constantemente se a vida não é eterna?... sim ... bastava olhar para o outro lado do espelho!
Bejitus!

Passageiro do Tempo disse...

Todas as perguntas fazem parte de uma aprendizagem... é necessário, para dar o devido valor às coisas, questionar, negar, amar e odiar... quantas vezes não fazemos isso diante de nós.... diante de um espelho....

Abraçoo!!

António Gil disse...

"Sem ir a nenhum lado podes conhecer o mundo inteiro.Mesmo sem abrires uma janela podes conhecer os caminhos do Céu.Estás a ver:quanto mais longe fores,menos conhecerás"(Tao The Ching).
Para quê viajar se nós somos o Centro da Viagem...grande e amigo abraço C...

sissi disse...

Os teus textos sempre me deixam a reflectir... dias existem , que julgo ser loira ou um ser da idade da pedra...
neste momento estou iniciando uma viagem para o meu eu interior... se conseguir sair deste imenso labirinto, voltarei aqui, então, continuarei o comentário.
Abraço de alma
Sissi

Arquivo do blogue