Nem tudo começa aqui e nem tudo acaba aqui

Uma viagem conduzida por:

quarta-feira, janeiro 24, 2007

Debaixo dum céu impossível



A minha sombra é a prova científica da existência do centro de gravidade da luz do sol, mas a verdadeira Luz fica para lá do contorno das pessoas e das coisas... fica onde há uma completa ausência de escuridão ...e aí as sombras não têm lugar.

Era uma viagem a empreender, largar tudo e partir em demanda desse lugar onde nada vive ou morre aos meus pés... mas, desafortunadamente, a minha pele é muito mais do que uma casa cheia de Nada.


Serei comedido em relação a esta questão - contentar-me-ei com o facto do meu corpo ser um ponteiro do relógio que dá as horas à Eternidade.

4 comentários:

Passageiro do Tempo disse...

Certamente que és muito mais que isso tudo junto... a nossa imaginação é que nos limita....
Abraço grande!

contadordehistorias disse...

Somos a medida exacta dos espaços em branco da vida de alguém...


abraço

Sandra Marques disse...

Podes sentir que o teu corpo é apenas isso, mas a tua alma é muito mais ... é um mundo de infindáveis surpresas.

Bom Domingo! :-)

Laranjinha disse...

A sombra é um alter ego sem alma, mas adaptável ao espaço onde nos encontramos...

Bjo*

Arquivo do blogue